quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

1

Nanotecnologia: técnica cavalo de tróia combate o câncer

Imunolooleo_arnicagistas da Escola de Medicina de Dartmouth, nos Estados Unidos, desenvolveram um cavalo de tróia para combater o câncer de ovário.

Usando nanopartículas, a equipe conseguiu reprogramar células de defesa do corpo que o câncer havia corrompido para alimentar seu próprio crescimento. Assim, os cientistas fizeram com que elas voltassem a ser inimigas do tumor, matando as células cancerígenas.

O estudo de Dartmouth, feito em camundongos, agora passa por novos testes com o objetivo de descobrir se o polímero utilizado pode ser aplicado a outros tumores. O foco da pesquisa inicial foram as células dendríticas, do sistema imunológico, particularmente abundantes no câncer de ovário. Por normalmente fazerem a fagocitose de corpos estranhos no organismo, essas células se mostraram bastantes ávidas por engolir as nanopartículas. Para os pesquisadores isso é uma ótima notícia: depois de cooptadas para agir em favor do tumor, elas recebem o tratamento e passam a atacar o problema de dentro, como cavalos de tróia instalados no próprio câncer de ovário.

A pesquisa foi publicada online em julho de 2009 para a edição de agosto do Journal of Clinical Investigation e pretende ser um complemento aos tratamentos já existentes no combate a uma doença bastante letal. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o tumor maligno de ovário é o câncer ginecológico mais difícil de ser percebido; por isso, cerca de 3/4 deles já estão em estágio avançado no momento do diagnóstico inicial.

1 Comentário:

Felipe disse...

Aí Daniel, passei rapidamente pelo seu blog, como prometí ontem,
parabéns, pela iniciativa
Felipe (do postinho)