sexta-feira, 27 de novembro de 2009

1

Chá verde pode bloquear ação da quimioterapia.



ScienceDaily (Feb. 5, 2009) — Contrariamente às crenças populares relativas aos benefícios do chá verde para a saúde humana, investigadores da Universidade da Califórnia do Sul (University of Southern California - USC) descobriram que este suplemento - largamente utilizado - torna completamente ineficaz um medicamento usado no tratamento do Mieloma Múltiplo e do Linfoma de Células do Manto.
O estudo, que levou à descoberta de um componente do extrato de chá verde (GTE) chamado EGCG que destrói toda e qualquer actividade anti-cancerígena do medicamento Velcade, experimentado em ratos portadores de tumores, será publicado no jornal Blood.  
A nossa descoberta de que o GTE ou EGCG inibe a ação terapêutica do Velcade foi completamente inesperada”, disse o autor Axel H. Schönthal, PhD, Professor associado do Departamento de Microbiologia e Imunologia da Escola de Medicina Keck da Universidade da Califórnia do Sul. ”A nossa expectativa era que o GTE ou EGCG reforçasse os efeitos anti-cancerígenos do Velcade e que, a combinação do GTE com o Velcade (ou EGCG com Velcade) resultasse num tratamento superior do câncer, comparativamente ao tratamento simples com Velcade.
Os remédios à base de ervas medicinais, incluindo o chá verde, tornaram-se populares para os pacientes que sofrem de cancro e que têm de lidar com os efeitos secundários da quimioterapia. Contudo, estes suplementos não são regulamentados e, além disso, os seus benefícios ou efeitos prejudiciais ainda não foram objeto de pesquisa.
Usando modelos pre-clínicos e ratos portadores de tumores, os investigadores descobriram que a atividade terapêutica de bloqueio invulgarmente eficaz do Velcade se baseava na interação química entre moléculas. A molécula EGCG e a molécula do Velcade demonstraram a capacidade de formar associações químicas, significando isto que a molécula do Velcade não mais poderia ser associada ao seu objeto primordial, dentro das células cancerígenas.
Conduzir ensaios clínicos em seres humanos para comprovar estes resultados seria altamente anti-ético, devido aos resultados previsivelmente desfavoráveis. No entanto, os investigadores esperam que os resultados do estudo sejam aplicáveis a pacientes com cancro. 
A conclusão mais imediata resultante do nosso estudo é que os pacientes submetidos a tratamentos anti-cancro com o Velcade devem evitar o chá verde e, em particular, todos os seus produtos concentrados, de venda livre em lojas de comida saudável”, diz Schönthal. “É importante espalhar esta mensagem a todos os prestadores de serviços na área da saúde que administram Velcade aos seus pacientes. 
Schönthal ressalva que, complementar o tratamento com produtos derivados do chá verde nos pacientes a quem se administra Velcade, poderia reduzir a agressividade dos efeitos secundários - o que até seria bastante apelativo para o paciente mas este pagaria bem caro por isso.
Essencialmente, além de ser incapaz de atacar células cancerígenas, o Velcade também não provocaria efeitos secundários”, diz ele. ”Como resultado, o paciente sentir-se-ia bastante melhor e concluiria que o consumo de GTE teria ajudado a lidar com esses efeitos quando, na verdade, o Velcade nem sequer estava ativo, para começar.
As conclusões da pesquisa são parte de um projecto mais vasto liderado pela equipe, intitulado “As propriedades Yin-Yang do Extracto de Chá Verde Combinadas com a Quimioterapia para o Cancro: de Encorajadoramente Benéficas a Perigosamente Prejudiciais”. 

Obviamente, a combinação do GTE ou EGCG com Velcade é um exemplo de perigosamente prejudicial”, diz Schönthal. “Contudo, estamos a estudar também outro medicamento bem aceito em quimioterapia, no qual, a inclusão do EGCG parece apontar para um resultado “encorajadoramente benéfico”, o que se alinha mais com a nossa expectativa inicial de que o GTE deveria ser benéfico e não prejudicial.’’
O estudo foi patrocinado pela Fundação de Pesquisa do Mieloma Múltiplo (Multiple Myeloma Research Foundation).

Fonte: Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas
 

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

2

Yann Tiersen - Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain (2001)



O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é uma comedia romântica francesa de 2001, dirigida pelo criativo Jean-Pierre Jeunet (Delicatessen, Ladrão de Sonhos, Alien, a Ressurreição). O filme é uma obra prima. Não tem meias medidas: a gente ama ou odeia. 

Com uma fotografia deslumbrante e um roteiro enganosamente simples, Jeunet consegue dar a impressão de que se está lendo um belo poema.  Sua história adorável sobre a solitária, a doce e sonhadora Amélie Poulain, a justiceira (magistralmente interpretada por Audrey Tautou, mesma de O Código da Vinci), tem cenários criativos e personagens tão cheios de vida e ao mesmo tempo tão fantásticos, que somos envolvidos em seus destinos, sem que o percebamos, transportados por uma trilha sonora maravilhosa, composta pelo genial multi-instrumentista francês Yann Tiersen

Acho até que o filme não entrou em circuito comercial aqui em Manaus, como freqüentemente acontece com os que fogem do apelo comercial. Lembro que o baixei da net, em AVI, ainda em 2001, e me diverti durante várias semanas editando as legendas francesas (no Subtitleworkshop) para que ficassem iguais ao áudio. Se ainda não o assistiu, vale a pena locar o DVD, 


Enquanto isso, baixe aqui o álbum.
 



quarta-feira, 25 de novembro de 2009

7

Ba:O rapto da menina dourada



Ba, a menina dourada, com sua principal aliada, sua mãe.

A menina dourada é uma garotinha de 19 anos com extraordinários poderes, que gosta de desenhar, ouvir música, ler, tomar banho de cachoeira, sorvete de chocomenta, zoar com os amigos, namorar, e que personifica o bem na face da Terra. 
Ela é raptada pelo infame representante das forças do mal, o agressivo Conde Lin-foma não-Hodgkin, que a aprisiona em uma bolha que a mantém isolada de seus amigos, de seus estudos e de todas as coisas interessantes que uma garota de sua idade mais gosta. E, ainda por cima, como castigo por ela não se submeter às suas torpes intenções – invadir seu corpo, imaginem ! – entre outras covardias, rouba-lhe os lindos cabelos e o sentido do paladar, impedindo-a de saborear seu prato predileto, a lasanha de sua mãe. 

Por causa disso, em um breve e raro momento de fraqueza, acuada e indefesa, chegou mesmo a comentar, entre a frustração e o lamento: Outro dia minha mãe fez meu prato favorito, lasanha, e poxa, eu queria ter comido lasanha, mas eu comi um bloco de anotações.”
Mas como o de Amélie Poulain*, o destino de Bá - é assim que Barbara, a menina dourada é conhecida por seus aliados - sem dúvida, era - é ser feliz!
(* Personagem central do filme poético "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" ["Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain"], com direção de Jean-Pierre Jeunet e música belíssima de Yann Tiersen.)

Durante todo o tempo em que ficou prisioneira na bolha nunca parou de exercitar suas habilidades. Nunca desistiu de acreditar na liberdade, na vitória, fortalecendo sua fé, seu espírito, elevando a sua coragem e a sua esperança a níveis nunca antes imaginados. Também não permitiu que sua mente fosse invadida e ocupada por pensamentos negativos, que são os aliados do infame Conde Lin-foma.


“Os dias estão cada vez mais próximos, surge um friozinho na barriga, uma ansiedade descontrolada que me dá noites de insônia.”

E assim, várias vezes se surpreendeu a repensar sua vida, seus valores, na importância de coisas simples, normalmente ignoradas quando sufocadas pela rotina “normal” e incorporadas ao corre-corre do nosso dia-a-dia, como “ar, areia, grama, risos, jogos, carecas, panos, calor, muito calor, abraços, música, pizza, estrelas, nuvens, sol, pôr-do-sol, gente, livros, sorvete de chocomenta, caminhada, lagoa, céu, lua,...”. Amadureceu mais um pouco para as questões do autoconhecimento e começou a se perguntar: “Quem eu era antes? Quais eram as minhas prioridades? Meus desejos? Como eu levava a vida? E agora? E depois? Será que alguém consegue saber a importância que isso tudo teve na minha vida?”

E então se deu conta de que ela, apenas ela seria capaz de responder àquelas perguntas. E percebeu também que se conseguisse se livrar de tudo aquilo seria uma pessoa melhor e mais forte que antes. Mais preparada para a vida e suas surpresas indesejáveis.  E de todas as mudanças significativas a que mais lhe pareceu aparente foi a da paciência, o saber esperar. “Deus sabe o quanto eu tinha pressa, pressa de acontecer, de ter, de fazer. E como o câncer me fez conhecer o depois, e o mais tarde. Entender que todas as situações, sejam elas boas ou ruins têm sim um ladinho bom. Ninguém garante que é fácil, mas as provas estão aí justamente pra nos mudar, nos fazer repensar e nos tornar um pouquinho melhores do que já somos. Às vezes uma situação aparece porque você precisa de um chacoalhão!... E essa experiência é a coisa mais sua que vai existir, ninguém vai poder entender completamente o que foi passar por tudo isso.”

Começou então a planejar com seus aliados a sua estratégia para a vitória e a aceitar com mais paciência e resignação todas as drogas que eles lhe aplicavam dolorosamente nas veias, chamadas quimioterapia, e que lhe causavam tanto sofrimento físico.

Descobriu numa passagem secreta que já conhecia há muito tempo, chamada internet, a possibilidade de se comunicar com outras pessoas também aprisionadas, como ela, e que também lutavam contra as hostes do infame Conde Lin-foma. Juntou-se a elas e, junto com os parentes e os amigos que já tinha como aliados começou a articular uma resistência organizada. Trocaram experiências que serviam como armas, mas, sobretudo se fortificavam pela energia irradiada pela arma mais poderosa de todas elas, a do amor solidário.

Finalmente chegou o grande dia. Nem precisou fugir para alcançar a liberdade: ela e seus aliados enfrentaram e derrotaram seu algoz e carcereiro - já bem enfraquecido das batalhas anteriores - na última e famosa batalha realizada em junho de 2009. Na verdade todos sabíamos, desde o início, que essa história não poderia ter um final diferente.



“O melhor de tudo é que eu to amando tanto meu cabelo!”

E livre finalmente, ela declara:
“Agora é continuar minha vida, mais forte do que nunca, com uma visão de mundo que só quem passou por isso pode entender. Agora é recomeçar, mais viva do que nunca.”
“Me sinto imensamente grata por ter passado por essa experiência de vida. E apesar de não me reconhecer quando olho no espelho,13 quilos mais gorda, pálida e careca, me vem uma ponta de felicidade interminável dentro do meu coração dizendo: Caramba! Acabou...! Você venceu!”

Tudo bem, Bá, nós também te amamos.

Conheçam toda a aventura vitoriosa de Barbara narrada em detalhes por ela mesma, em seu blog. O link está logo aí ao lado,
A Estrutura da Bolha de Sabão



1

O altruismo do Natal

Mafalda, do desenhista Quino
1

Eles fazem toda a diferença



Com este post estou iniciando uma série de postagens tendo como figura central pessoas como Bruna, Tadeu e Nelson, que travaram ou estão ainda travando suas lutas pessoais contra o câncer. 

Fala-se muito na internet. Considerados os prós e os contras, acho que concordam comigo que os prós são muito mais convincentes e preponderantes que os contras. Na luta contra a solidão de nos defrontarmos assim, inesperadamente, com esta doença tão temida, ela tem servido de ponto de encontro, guarida, terapia ocupacional, unindo pela solidariedade, pela amizade, pela empatia seres tão distantes geograficamente e ao mesmo tempo tão próximos pela estranha identidade que o câncer estabelece. e que nos torna cúmplices.
Foi aqui na net que encontrei pessoas que, como eu, descobriram neste espaço virtual uma maneira de se informar melhor sobre a doença, de se consolar, de se encorajar, de se apoiar, de trocar experiências, sorrisos e... lágrimas também. Pessoas como Barbara, ainda muito jovem, em plena descoberta das possibilidades que o mundo oferece, em pleno efervescer da energia criativa ainda juvenil, fazendo teatro e planos para o futuro, tipo prestar vestibular para Artes Plásticas. Como Nelson, o gaucho de 28 anos que se define como de hábitos simples, formado em ciências das comunicações, com diversos sonhos e projetos a realizar e um humor imbatível no duelo contra o câncer; ou como o casalzinho Bruna e Tadeu, de sanpa, que, unidos pelo amor e a coragem no enfrentamento do adversário e das dificuldades, como os legendários Bonnie e Clyde, não se entregam jamais. 

Alguns conseguiram a remissão, ou a cura, outros ainda travam suas batalhas e alguns, como Felippe, se foram, mas nos deixaram um legado de bravura e determinação diante do inimigo comum e nos tornaram mais fortes com o exemplo de sua força sobre-humana.  
Eles nos doam, como tantos outros heróis anônimos - pelo seu exemplo, pelas suas palavras, coragem, generosidade e desprendimento em abrir seus corações e compartilhar abertamente seus medos, suas dúvidas, angústias e incertezas – nos oferecem a cada novo dia o renovar de esperanças alentador depois das noites insones em que a mente teima em vaguear pelo vale das sombras. É a eles – e a meus filhos, minha mulher, meus irmãos, minha família e meus amigos que eu gostaria de dizer agora - Muito obrigado! É a eles que devo o apoio e a serenidade para encarar tudo isso como mais uma luta a vencer. Mais alguns passos no interminável desafio da busca pelo autoconhecimento.  

domingo, 22 de novembro de 2009

1

Férias nos States



As férias de fim de ano estão aí. Um dos destinos mais procurados pelos brasileiros, especialmente neste período das férias escolares, são os States. Tem até uma companhia aérea panamenha que está cobrando US$ 400 (ida e volta) Manaus-Orlando, sem taxa de embarque e de segurança, operando em aeronaves Embraer 190AR, cuja capacidade é de 94 passageiros. Então...
O principal destino, Orlando, é um paraíso repleto de opções de lazer, uma puta, gigantesca máquina caça-níqueis no melhor estilo yanke. Abriga os melhores parques de diversão e temáticos do mundo, restaurantes, casas de espetáculo e.... Shoppings. Isso mesmo, compras! Capítulo à parte, acabam se transformando num misto de delícia e de doce tortura na medida em que o (melhor colocar no plural) os objetos do prazer de consumo exibem preços altamente provocantes, sedutores, mesmo, enquanto que os orçamentos, reforçados com a receita adicional do décimo terceiro e das férias remuneradas, mais as economias, estão invariavelmente abaixo do que se poderia desejar e quase sempre estouram, onerando o cartão de crédito.
E Brasileiro classe média, a gente sabe, adora, venera os chamados gadgets. Literalmente engenhoca eletrônica, que, caros, além da sua função estrita eles podem, enquanto destinados ao uso ostensivo, agregar a função social de atribuir status ao portador. Alguns, inclusive, se recusam a vir para o Brasil – e quando vêm custam o dobro ou o triplo do preço.

Dentre os mais cobiçados estão os gadgets da Aplle e da Sony, de longe os mais caros. Os da Apple custam duas vezes mais no Brasil que nos EUA. Com a mesma grana, por exemplo, você compra um iPod Nano aqui ou dois nos states, e ainda tem troco. A Sony trouxe o PS2 oficialmente para o Brasil, custando quatro vezes mais caro que nos EUA.


Sexta-feira de feriadão. Os acessos caíram muito por aqui. Muita gente viajou desde Quinta à tarde. Fui para a grande rede fazer uma pesquisa de preços. Consultei o preço de produtos selecionados nas lojas virtuais Apple Store online e Sony Style online. Vejam, Mauricinhos e Patricinhas a diferença de preço dos states pra cá, e revoltem-se.


Ah... e boas férias!


quinta-feira, 19 de novembro de 2009

0

Lambança bolivariana em Manaus.


O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, confirmou nesta quarta-feira sua participação na reunião de países amazônicos do próximo dia 26 de novembro em Manaus, que deve ter a presença de líderes de oito países do continente.


A presença de Uribe em Manaus foi confirmada pelo chanceler colombiano Jaime Bermúdez, após um encontro com antigos diplomatas.


O diplomata, no entanto, esclareceu que não está confirmada a participação de Uribe na reunião com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, que também deve estar no encontro de Manaus, considerado preparatório para a cúpula de Copenhague sobre clima.


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, na sua megalomania se avoca o papel de grande lider e mediador sulamericano, já tinha antecipado, como anfitrião da reunião em Manaus, sua intenção de facilitar um encontro entre Uribe e Chávez para aliviar as crescentes tensões entre Colômbia e Venezuela.


A chamada...Cúpula de Manaus deve ter a presença dos líderes de Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.


Dilma Rousseff, com certeza, a candidata do Lula à presidência, fará parte da comitiva. E deve abrir aquele bocão como gosta de fazer nessas ocasiões, com aquela sutileza elefantina que lhe é peculiar. Recentemente, em comício de inauguração em Boa Vista (RR), confundiu o estado de Roraima com o de Rondônia e foi vaiada. É só esperar, é divertimento na certa.