domingo, 18 de dezembro de 2011

1

Diagnóstico tardio: morre aos 28 anos a ex-Miss Venezuela Eva Ekvall


"Só fui ao médico quando minha filha tinha cerca de 6 meses, porque estava tendo dificuldades para pegá-la no colo. Mesmo assim, nem passou pela minha cabeça que pudesse ser câncer."
Após ser diagnosticada com o câncer, Eva questionou a utilização da saúde apenas como um meio de adquirir mais beleza e não para prevenir e curar doenças. A modelo também criticava o governo do seu país por não investir na saúde da população. "Na Venezuela se investe muito dinheiro em ficar bela e não em saúde", afirmava.
A ex-miss Venezuela Eva Ekvall morreu neste sábado na cidade americana de Houston (EUA), aos 28 anos, após enfrentar um câncer de mama que lhe foi diagnosticado em 2010, logo após ter dado à luz sua filha, Miranda, informaram pessoas próximas a ela. "Infelizmente, o câncer teve a última palavra", declarou o escritor Leonardo Padrón ao canal Globovisión. Ele não confirmou, porém, se o corpo de Eva será repatriado.

Padrón disse que a atriz e apresentadora "tinha uma longa batalha" e estava demonstrando uma "temperança" e uma "coragem" extraordinárias em sua luta contra o câncer. Eva, após ser diagnosticada, chegou a questionar a utilização da saúde como meio para conseguir beleza, e não para prevenir e curar doenças. Depois do diagnóstico, Ekval decidiu se manter ocupada. Além de continuar trabalhando como apresentadora de telejornal, quando usava peruca e maquiagem para passar uma aparência saudável, a jornalista decidiu usar seu status de figura pública na Venezuela para ajudar a organização de câncer de mama Senos Ayuda.

A experiência mudou sua relação com a beleza. Depois de retirar os dois seios, Ekvall passou por uma cirurgia reconstrutiva que a deixou com grandes cicatrizes nas costas, de onde foram retirados músculos e pele para a operação.

"Eu estava tão furiosa por ter câncer que eu queria me ver livre daqueles seios. Foi traumático no começo, mas hoje me sinto mais confortável comigo mesma. Não fico tão preocupada com a minha aparência e aprecio mais o que eu tenho."

"Já sei o que se sente por não se  ter um fio de cabelo", publicou Eva em sua conta no Twitter no dia 10 de março após raspar a cabeça. "Na Venezuela se investe muito dinheiro em ficar bela, e não em saúde", considerou a modelo, reivindicando a prevenção em saúde como outra forma de se cuidar fisicamente. "Se você está doente não vai se ver bonita", disse Eva.

De acordo com pessoas próximas a Eva, a ex-miss mostrou muita coragem na luta contra o câncer e investiu no livro Fuera de Foco (Fora de Foco), onde fotos da modelo e jornalista (fotógrafo Roberto Mata) vem acompanhadas por e-mails, extratos de um diário e testemunhos de Ekvall que descrevem sua história desde o momento do diagnóstico até o fim do tratamento. Com o livro, esperava ajudar a conscientizar as mulheres da necessidade de realizar o auto-exame e as mamografias periódicas.

Fonte aqui

1 Comentário:

Tânia Lyrio disse...

'temperança e coragem'...
Dan nem temperança nem coragem,quem adoece de cancer tem que se virar nos trinta , porque é a única esperança de sobreviver.
Desculpe o comentário,mas..não resisti.
Beijo